19 julho 2022

Desconector hidráulico: para que serve, como funciona, quais as vantagens e as alternativas para tornar a instalação hídrica segura

Para que serve o desconector hidráulico? Faz com que a água distribuída nas nossas casas (e não só) seja limpa e, sobretudo, protegida. Este dispositivo é indispensável para proteger a nossa saúde e preservar a pureza de um bem precioso e cada vez mais escasso – a água.

Num período histórico de especial atenção à eliminação do plástico e no qual se promove a utilização da água da torneira, torna-se determinante a adoção de dispositivos que protegem a rede hídrica da presença de substâncias nocivas.

Continue a ler para descobrir para que serve o desconector hidráulico, como funciona, e por que é assim tão importante para o bem-estar do homem e do planeta.

Neste artigo vamos respnder às seguintes questões:

  • Para que serve o desconector hidráulico? Como funciona?
  • Quando é que é obrigatório o uso do desconector?
  • Tipologias e diferença entre desconector e outros dispositivos antirrefluxo
  • Manutenção do desconector hidráulico

Para que serve o desconector hidráulico? Como funciona?

A causa mais frequente da contaminação das redes de água potável está ligada à possível aspiração na rede hídrica pública de substâncias poluentes: o fenómeno é definido “retorno” ou “refluxo de água contaminada” e é criado por uma alteração considerável do fluxo normal da água, devido a uma anomalia de pressão na instalação.

O desconector hidráulico serve para impedir este fenómeno, protegendo a rede hídrica pública contra o refluxo de águas contaminadas e prejudiciais à saúde.

No caso de variações de pressão na rede de distribuição, o desconector hidráulico entra em funcionamento e fecha, através de válvulas de retenção específicas, as vias de entrada e saída da água.

Entre as duas válvulas de retenção, encontra-se uma zona intermédia. A água contida no seu interior, no caso de refluxo, é descarregada criando uma zona de ar que permite uma separação entre a água de montante e a de jusante. Tal impede que os dois líquidos entrem em contacto.

Esquema de instalação com desconector hidráulico

Os campos de aplicação do desconector e, mais abrangentemente, dos dispositivos de proteção antirrefluxo são diversos e variam desde a aplicação doméstica à comercial.

Comum a todos os casos é a fase de projeto que requer:

  • identificar os dispositivos que, em caso de refluxo, podem condicionar a água potável no sistema de distribuição;
  • definir qual a proteção idónea com base na categoria de fluido;
  • verificar que os dispositivos escolhidos (ou já instalados) tenham este tipo de proteção;
  • instalar todas as proteções identificadas, se não estiverem presentes.

Para verificar os principais esquemas de instalação com desconector hidráulico, consulte o nosso guia de gamas específicas Dispositivos antipoluição

Será sempre necessário, na fase da aplicação, a consulta de eventuais normas ou regulamentos locais.

Será obrigatório o uso do desconector hidráulico?

É normal haver dúvidas sobre a obrigatoriedade da aplicação do desconector hidráulico. Uma legislação dedicada ajuda a esclarecer qualquer dúvida, regulando os aspetos de qualidade e de segurança da água distribuída, a aplicar também na prevenção antirrefluxo.

As normas de referência sobre a qualidade da água são:

As indicações que explicam como e quando instalar os desconectores estão contidas na norma EN 1717 que iremos abordar no parágrafo seguinte. Também neste caso, é sempre necessário consultar eventuais normas ou regulamentos locais. 

No nosso país ainda não existe legislação específica sobre a obrigatoriedade da aplicação desta solução, no entanto, existem entidades fornecedoras de água que já incluem os desconectores hidráulicos nos seus manuais de redes prediais.

A norma de referência para a segurança da instalação hídrica: EN 1717

A norma EN 1717 “Proteção contra a poluição de água potável nas instalações hidráulicas e requisitos gerais dos dispositivos aptos a prevenir a poluição por refluxo” é considerada o ponto de referência em matéria de prevenção da poluição da rede hídrica pública, causada por refluxo de fluido proveniente de instalações privadas situadas a jusante.

Para avaliação da gravidade de uma eventual contaminação das redes, a norma EN 1717 classifica as águas contidas nas instalações em função do grau de risco de perigosidade para a saúde humana, dividindo-as em cinco categorias, de 1 (não perigosa para a saúde) a 5 (a mais perigosa).

A norma enumera também o princípio de funcionamento e os requisitos mínimos dos dispositivos a utilizar em cada uma das categorias.

Deseja aprofundar o assunto? Consulte o número 39 da nossa revista Hidráulica

“Proteção da rede hídrica, até à torneira”

Tipologias e diferenças entre desconector e outros dispositivos

Como vimos nos parágrafos anteriores, o desconector hidráulico impede o retorno de águas contaminadas à rede de distribuição pública, o que o torna num componente essencial em qualquer tipo de instalação hidráulica.

Existem diversos tipos de desconectores, cada um projetado especificamente para se adaptar às exigências de utilização mais específicas.

O desconector não é, no entanto, o único dispositivo de proteção antirrefluxo. Pertencem a este grupo, entre outros, válvulas de retenção, válvulas quebra-vácuo, desconectores, reservatórios de compensação (separação atmosférica).

Desconector ou válvula de retenção: as diferenças mais relevantes

É sempre necessário um desconector hidráulico ou é possível utilizar um produto diferente que desempenhe a mesma função, como por exemplo uma válvula de retenção? Depende da categoria de risco de poluição da água.

A válvula de retenção antipoluição é um dispositivo de proteção hídrica capaz de impedir o retorno de águas contaminadas à rede de distribuição pública. Deve ser instalada entre a rede pública e a de utilização nas instalações de distribuição hídrica: fecha-se automaticamente sempre que se verifiquem as condições de refluxo. Assim, desconector ou válvula de retenção?

Para águas de categoria 2, é suficiente inserir uma válvula de retenção antipoluição controlável tipo EA ou uma válvula de dupla retenção antipoluição controlável tipo EC.

Quando aumenta a categoria do risco, é útil aplicar desconectores na instalação.

Por exemplo, os desconectores tipo CA protegem contra o risco de contaminação da água de categoria até 3. Para águas de categoria 4, é necessário inserir um desconector tipo BA.

Grupo de enchimento com desconector

Os desconectores hidráulicos estão disponíveis individualmente ou, quando utilizados para efetuar o enchimento de instalações de climatização, inseridos num grupo de enchimento composto por todos os dispositivos previstos na norma EN 1717.

Os grupos de enchimento estão disponíveis em vários modelos, com características específicas:

  • o modelo 580, por exemplo, é compacto e agiliza, de facto, a instalação hidráulica. Inclui um cartucho pré-montado de desconexão que torna a manutenção mais simples, com a substituição de um único componente em vez de vários. Além disso, pode ser instalado quer na posição horizontal quer vertical graças ao funil orientável;
  • as válvulas de interceção e as tomadas de pressão (segundo a norma EN 12729) permitem a verificação funcional periódica do desconector segundo a norma EN 806-5;
  • os modelos 573 e 574 são fabricados com componentes extraíveis, como a tampa, membrana, sede, obturador e pistão de compensação para facilitar as operações de inspeção e manutenção.
  • a pressão de carga da instalação pode ser configurada, utilizando o parafuso de regulação, durante a fase de enchimento da instalação. O valor efetivo de pressão é lido no manómetro.
  • incluem um filtro inspecionável a montante, segundo a EN 1717, que protege o desconector contra eventuais danos causados por impurezas da alimentação de rede.

Encontre o grupo de enchimento com desconector mais adaptado às suas exigências:

Desconector de zona de pressão reduzida controlável (BA)

Entre os vários tipos de desconector, o mais indicado para proteger a rede hídrica do risco elevado de contaminação (categoria 3 e 4) é o desconector de zona de pressão reduzida controlável (BA).

Na presença de líquidos contaminados com substâncias “tóxicas” e “muito tóxicas”, por exemplo, elementos radioativos, cancerígenos ou mutagénicos, a rede hídrica deverá ser dotada de um dos seguintes desconectores:

Para a água de categoria 5 (risco de contaminação elevado, devido à presença de elementos virais ou microbiológicos), é necessário inserir um reservatório de compensação.

Manutenção do desconector hidráulico: é necessária?

Como todos os dispositivos de segurança sanitária, a legislação prevê também a manutenção do desconector hidráulico.

Segundo a norma EN 806-5, os desconectores tipo BA devem ser submetidos a uma inspeção uma vez a cada seis meses e a operações de manutenção de rotina uma vez por ano. Para além destes controlos, existem alguns sinais que identificam um mau funcionamento do desconetor hidráulico e que requerem uma intervenção da parte de um técnico especializado.

Para conhecer as situações de alarme e para outros conselhos sobre a manutenção do desconector hidráulico, propomos a visualização do seguinte vídeo.

Necessita de informações adicionais sobre os desconectores hidráulicos?

Contacte-nos para info.pt@caleffi.com

 

Last modified: 
19 julho 2022
Aquecimento
PARTILHAR EM: