01 julho 2022

A Evolução na Distribuição de Água para Uso Potável

O consumo e distribuição de água de uso potável são temas cada vez mais atuais e discutidos.

A 12 de janeiro de 2021, entrou em vigor a nova diretiva europeia sobre a água potável, com o objetivo de garantir água de torneira de alta qualidade. A intenção é também diminuir o consumo de água engarrafada, a fim de reduzir drasticamente a produção de resíduos plásticos.

Sabia que a Itália é o maior consumidor mundial de água engarrafada, com 200 litros per capita consumidos por ano?

No entanto, os hábitos das pessoas estão a mudar, tanto na esfera doméstica como na pública. Basta pensar na crescente popularidade das garrafas de água reutilizáveis. Cada vez mais particulares, empresas, universidades e muitos outros setores têm optado por abandonar completamente a utilização de garrafas de plástico, em favor da utilização de garrafas de água para encher na torneira ou em distribuidores apropriados. Ao comparar água engarrafada e água da rede, devem ser também considerados outros aspetos para além do ambiental, principalmente aspetos higiénicos, técnicos e económicos.

Como se pode concluir, há muitas vantagens a favor da água proveniente da rede pública, desde que seja devidamente controlada e distribuída em condições ideais. De facto, a água da rede é sujeita a inúmeras verificações periódicas pela entidade distribuidora, a fim de garantir que chega sempre aos utilizadores nas melhores condições e em conformidade com os parâmetros indicados pelas normas. Por esta razão, sempre que ocorre consumo de água — portanto, potencialmente poluída ou modificada no que diz respeito às suas características (odor, sabor, misturada com outras substâncias ou mesmo apenas aquecida) — há uma passagem de categoria de risco, e são necessários dispositivos de proteção da rede hídrica. Dever-se-á considerar que a água da rede pode ser utilizada como um substituto da água engarrafada, mas é também normalmente utilizada para a produção de outros tipos de bebidas. Com efeito, a partir da água da rede, é possível obter quer água filtrada mineral ou gaseificada, quer refrigerada ou aquecida para a produção de chás, ou até mesmo aromatizada.

MÁQUINAS PARA PRODUÇÃO DE BEBIDAS QUENTES

Estas máquinas estão disponíveis em vários formatos e são utilizadas em diferentes setores, tais como hotéis, escritórios, hospitais e aeroportos. O seu princípio baseia-se no aquecimento da água proveniente da rede, à qual são depois adicionadas misturas em pó, para obter os mais variados tipos de bebidas.

DISTRIBUIDORES DE ÁGUA MINERAL OU GASEIFICADA PARA ENCHIMENTO DE COPOS OU GARRAFAS

Este tipo de distribuidores de água potável substituiu quase completamente os distribuidores tradicionais com recipientes de alta capacidade. A água é recolhida diretamente da rede e devidamente filtrada, refrigerada e gaseificada. Esta solução permite reduzir o espaço ocupado e a manutenção, deixando de ser necessário ter o recipiente de plástico para substituição, uma vez esgotado o anterior.

ESTAÇÕES DE ÁGUA FRIA, QUENTE E EM EBULIÇÃO PARA APLICAÇÃO SOB O LAVATÓRIO

São soluções inovadoras para o âmbito residencial e com um elevado nível de conforto. A torneira do lava-loiça não só distribui água fria e quente para as utilizações habituais, como também disponibiliza imediatamente água a ferver para preparação de bebidas quentes ou cozinhar alimentos. A fim de ativar o consumo de água a ferver, primeiro é necessário desbloquear o dispositivo de proteção antiqueimadura, utilizando diretamente a torneira específica com todas as funções incorporadas.

 

Eng.º Massimo Magnaghi

Last modified: 
19 julho 2022
PARTILHAR EM: