26 julho 2017

Como garantir a circulação correta nas instalações solares com circulação forçada?

A gestão das instalações solares requer rigor e cuidados específicos nos sistemas de regulação, a fim de aproveitar ao máximo esta fonte renovável. Para otimizar a produção de energia nos sistemas com circulação forçada, é importante controlar o caudal e as temperaturas do fluido vetor, evitando eventuais problemas de estagnação ou de evaporação que possam danificar a instalação e comprometer o seu funcionamento.

Os grupos de circulação assumem um papel fundamental para garantir a otimização das instalações solares com circulação forçada. De facto, através de um sistema de controlo dedicado, estes dispositivos são capazes de regular a temperatura da água no termoacumulador, mantendo em circulação a quantidade correta de fluido vetor e apenas quando o sistema for capaz de produzir energia, evitando assim desperdícios inúteis de corrente elétrica e a utilização excessiva dos componentes mecânicos, como por exemplo bombas de circulação.

O grupo de circulação para instalações solares inclui, num bloco compacto, um circulador a alta eficiência que combina um elevado desempenho a consumos reduzidos. Este tipo de circulador pode funcionar a velocidade constante, optando entre quatro programas diferentes ou apresenta a possibilidade de ser gerido através de controlo PWM, isto é, através de um regulador externo que modula a velocidade da bomba com base nas exigências da instalação para todo o seu funcionamento.

misurazione diretta portataNo interior do grupo está inserido um caudalímetro, um sistema de medição direta do caudal com sistema de boia, que permite, através da respetiva válvula de regulação com chave, regular de modo preciso a quantidade máxima de fluxo para o circuito solar.

A centralina eletrónica combinada com o grupo, através das suas várias sondas de temperatura, é capaz de controlar as condições de trabalho da instalação e de gerir, assim, o funcionamento do circulador, comutar uma válvula desviadora para enchimento de uma segunda acumulação e eliminar o calor em excesso, ou ativar a integração por parte de uma fonte de calor tradicional, caso a fonte renovável não seja suficiente.

 

separazione aria

 

Para garantir a eficiência máxima da instalação solar, este grupo pré-montado inclui um separador de ar para eliminar os gases que se podem encontrar no interior do circuito solar. No grupo de circulação para circuitos solares incluem-se também componentes dedicados à segurança do sistema. De facto, no seu interior já se encontra inserida uma válvula de segurança regulada a 10 bar para gerir eventuais sobrepressões devidas ao aquecimento excessivo do circuito e a ligação ao vaso de expansão.

 

A fim de tornar mais simples a manutenção deste importante dispositivo, também estão presentes duas válvulas de interceção com retenção incorporada, que, para além de permitirem a interceção do circuito solar, evitam eventuais circulações parasitas.

Comentários