24 maio 2017

Como escolher o AUTOFLOW® correto?

Nos últimos anos, as instalações térmicas têm evoluído dos clássicos sistemas de caudal constante para os de caudal variável, isto é, para circuitos controlados por válvulas modulantes que variam a sua posição de abertura ou de fecho em função das necessidades efetivas.
Estas variações contínuas comportam a constante alteração das condições de trabalho da instalação, não apenas no que respeita os caudais em causa, mas também as pressões diferenciais a que são submetidas as utilizações.
Estas alterações, não controláveis com os clássicos sistemas de balanceamento estático, tornam necessária a utilização de dispositivos de balanceamento capazes de trabalhar em condições variáveis. Graças ao seu cartucho de geometria variável, os estabilizadores automáticos de caudal AUTOFLOW® conseguem manter estável a quantidade de fluido que os atraversa, garantindo sempre o fornecimento correto de energia térmica à parte da instalação controlada (a partir do minuto 03:23 do vídeo deverá ser claro).

 

 

Para dimensionar corretamente um AUTOFLOW®, é necessário conhecer o caudal a fornecer à utilização, de modo a poder escolher-se o cartucho correto a inserir no interior do corpo da válvula. Esta efetuerá automaticamente o balanceamento do sistema, adaptando-se às várias condições de trabalho. Todavia, é importante regular a bomba de circulação, de forma a que garanta a altura manométrica mínima necessária para fazer com que o cartucho do AUTOFLOW® desfavorecido possa trabalhar no seu campo de ação. Uma vez dentro do seu campo de trabalho, o estabilizador automático de caudal encarregar-se-á automaticamente de absover os excessos de altura manométrica devidos às parzializações da instalação, mantendo assim constante o afluxo de fluido vetor à utilização. Para tornar mais simples a escolha do código, a Caleffi colocou à disposição um dimensionador no seu próprio website que, em poucas passagens simples, apresentará o produto correto a indicar no interior do código.

Comentários