07 Setembro 2017

Como funcionam as válvulas purgadoras de ar automáticas?

A presença de ar no interior de um sistema hidráulico representa um grande perigo para a sua saúde, uma vez que é capaz de gerar fenómenos nefastos como corrosão sobre vários componentes, ou cavitação dentro das bombas, para além do muito incomodativo e facilmente detectável ruído.

Ter cuidado ao encher a instalação e prever purgadores são definitivamente os primeiros passos; no entanto, em alguns pontos particulares, tais como as partes superiores das colunas, simples purgadores podem não ser suficientes para a remoção completa do ar.

Nestes casos, pode-se recorrer às válvulas purgadoras de ar automáticas, dispositivos capazes de extrair o ar do sistema sem a intervenção de um operador.

Estes dispositivos são normalmente instalados nos pontos mais altos do sistema, para que as bolhas de ar remanescentes na instalação possam confluir mais facilmente.

Valvole di sfogo aria

 

O ar separado do fluido, ao entrar no corpo da válvula (1), faz com que a bóia (2) interior desça. Este movimento, graças à acção de um braço oscilante (3), faz abrir o obturador (4) através do qual o ar é expelido. Uma vez que o ar tenha sido extraído, o fluido volta a preencher a câmara e o flutuador, que tem uma densidade específica menor do que a da água, sobe e permite que o obturador feche. Por razões de segurança, estas válvulas podem ser equipadas com tampão higroscópico que, graças aos discos especiais fibras de celulose, evita saídas de água indesejáveis. 

Nas válvulas purgadoras de maior dimensão, tais como as da série 501 MAXCAL, o obturador está protegido por um filtro de malha fina, de modo a evitar que resíduos indesejados possam comprometer o correto funcionamento do purgador.


 

 

Last modified: 
07 Setembro 2017
Video
PARTILHAR EM: