31 julho 2019

DIRTMAGCLEAN®: o filtro separador de sujidade não convencional

O filtro separador de sujidade magnético com autolimpeza DIRTMAGCLEAN® série 5790 é utilizado nas centrais térmicas de médias e grandes instalações de climatização para remover completamente as impurezas e lodo presentes.

Como funciona o filtro separador de sujidade com autolimpeza?

O filtro separador de sujidade magnético com autolimpeza une o princípio da decantação à ação de elementos filtrantes específicos, através dos quais a água da instalação flui completamente. A malha de filtração, com elevada capacidade de seleção, bloqueia progressivamente as partículas até a dimensões de 2 um. As impurezas de natureza ferrosa são simultaneamente separadas por ímanes colocados na superfície dos elementos mecânicos de limpeza.

Atingido o grau de obstrução pré-definido, que deriva da perda de carga, é ativada automaticamente a limpeza dos elementos de filtração do DIRTMAGCLEAN®. Na fase de lavagem final, os filtros rodam através de jatos de água a elevada velocidade e de escovas que eliminam a sujidade superficial que, após a sua acumulação na câmara de recolha, é eliminada com uma simples descarga. Por último, o DIRTMAGCLEAN® é recarregado com água de enchimento para restabelecer a pressão do sistema.

O regulador eletrónico incorporado no DIRTMAGCLEAN® gere todas as suas fases de trabalho, mas também pode ser gerido à distância através do sistema BMS com protocolo MODBUS-RTU.

E a manutenção do filtro separador de sujidade com autolimpeza?

Contrariamente aos filtros tradicionais, graças à sua ação de autolimpeza gerida pela parte eletrónica de controlo, o filtro separador de sujidade magnético não está sujeito a obstruções e não necessita de uma manutenção contínua e complexa.

Fases de manutenção do filtro separador de sujidade

Recomenda-se a realização de um controlo a cada 12 meses, efetuando algumas passagens periódicas de seguida enumeradas.

  • Verificação do histórico de alarmes

Registar os eventuais alarmes ocorridos desde a última verificação e efetuar uma análise das causas possíveis.

  • Verificação do histórico de anomalias

Registar as eventuais anomalias ocorridas desde a última verificação e efetuar uma análise das causas possíveis.

  • Verificação da ausência de fugas por parte do dispositivo

Controlar que não exista qualquer tipo de fugas por parte do dispositivo e da válvula de descarga.

  • Verificação do funcionamento correto da centralina e dos elementos do dispositivo

Após se ter seccionado a entrada e a descarga, efetuar o controlo do funcionamento das várias partes. Verificar os atuadores e motor e a leitura de pressão dos sensores.

  • Verificação visual dos cabos

Verificar que o cabo de alimentação e os outros cabos não apresentem sinais de degradação nos materiais isolantes (endurecimento/cortes ou lacerações).

  • Verificação da ligação à terra

Efetuar a verificação visual do cabo terra e da correta ligação à terra do dispositivo segundo as normas vigentes. Frequência mínima: anual ou segundo as normas em vigor, se exigir maior frequência.

  • Verificação dos dispositivos de proteção e comando da parte elétrica

Efetuar uma verificação dos interrutores automáticos de proteção instalados a montante do dispositivo. Efetuar uma verificação dos dispositivos de interrupção de alimentação. Frequência mínima: anual ou segundo as normas em vigor, se exigir maior frequência.

  • Verificação da instalação

Efetuar uma verificação relativamente à solidez e validade da instalação. Verificar que não existem sinais de corrosão nos pés do dispositivo e nos parafuso de fixação ao pavimento.

  • Verificação geral

Efetuar uma verificação visual geral do dispositivo.

  • Limpeza do filtro do purgador de ar automático

Para efetuar a limpeza periódica do filtro do purgador de ar automático, verificar que o filtro não esteja sob pressão e aceder ao dispositivo desapertando a porca 2 1/2" através da chave adequada. Limpar o filtro através de lavagem sob água corrente. Voltar a montá-lo, verificando o estado da guarnição O-Ring e, eventualmente, substituí-la. Apertar a porca certificando-se da ausência de perdas ou fugas de água.

  • Manutenção extraordinária

Efetuando os controlos periódicos normais não é necessário outro tipo de intervenções de manutenção extraordinária, com exceção de casos de danos devidos a causas externas ou instalação errada.

 

Ver o vídeo do filtro separador de sujidade com autolimpeza Caleffi DIRTMAGCLEAN®